Agronegócio

Agronegócio brasileiro em 2021: 3 perspectivas do segmento

O agronegócio, um dos segmentos menos afetados pela pandemia do Coronavírus (que paralisou o mundo e impactou a economia de consumo em 2020), não parou de produzir e ainda foi beneficiado pelo aumento da demanda doméstica e internacional por alimentos.

O resultado foi um crescimento disparado de 9% no PIB do ano passado, e a projeção para 2021, embora menor, ainda é positiva. Segundo a Confederação de Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), espera-se que o setor mantenha níveis firmes de produção e exportação durante o ano que se inicia, com PIB previsto para crescer 3% até dezembro.

De acordo com as projeções da CNA, o Valor Bruto da Produção (VBP) agropecuária em 2021 deve atingir R$ 941 bilhões, crescimento de 4,2% quando comparado a 2020. A agricultura deverá ter leve retração de 1,1%, com faturamento esperado de R$ 575 bilhões, enquanto a pecuária deve apresentar crescimento de 13% alcançando o faturamento de R$ 365 bilhões. O momento é de boas expectativas e oportunidades para investimentos e modernização do campo.

A seguir, você verá algumas perspectivas para o agronegócio em 2021. Continue a leitura e prepare-se para um ano de resultados.

 

3 perspectivas para o agronegócio em 2021

 

Safra recorde de grãos na agricultura em 2021

 

Mesmo com ameaça de efeitos climáticos, os produtores de grãos estão esperando uma safra recorde: a estimativa é de 278,7 milhões de toneladas de grãos como arroz, milho e soja, um número antes aguardado apenas para o final da década.

 

 

Para manter a expectativa e atingir os números previstos, os produtores estão investindo em tecnologias que minimizem os as possibilidades de estragos causados pelo El Niña, fenômeno que ocorre naturalmente e causa um resfriamento em grande escala na temperatura da superfície do oceano, comprometendo o desenvolvimento da agricultura. A previsão é de que o El Niña dure até o final do primeiro trimestre de 2021.

 

Salto na agropecuária em cadeias mais sustentáveis

 

De acordo com as estimativas do Ministério da Agricultura e Pecuária (MAPA), o Brasil encabeça o ranking de países que baterão recordes de produção pecuária. Juntando suínos e aves, o país tem potencial para chegar ao final da próxima década produzindo 34,9 milhões de toneladas de carnes, um aumento de 23,8%.

O diferencial para este ano é o componente adicional da sustentabilidade com a adoção de práticas cada vez mais ecológicas, que tenham menor impacto ambiental, como criação em uma menor área de pastos, em sistemas integrados com outras atividades, como a agricultura e o cultivo de florestas.

 

 

Equilíbrio de preços de grãos

 

Em meio à pandemia e à disparada do dólar, os valores dos principais produtos agrícolas atingiram recordes. A partir de 2021, porém, espera-se uma menor alta nos preços, com um equilíbrio da oferta e da demanda mesmo com a expectativa de produção maior para grande parte dos alimentos, segundo a CNA.

Para a confederação, os produtores de soja, milho e algodão que têm mais mecanismos para travar os custos com vendas antecipadas deverão sofrer menos com questões relacionadas aos preços dos insumos, que tendem a ser impactados ainda pelo câmbio.

 

 

Ensacadeiras automáticas Indumak: uma solução para o agronegócio

 

Referência mundial no segmento de empacotadorasenfardadeiras e sistemas de paletização, a Indumak atua no mercado desde 1963 e, durante os últimos anos, focou sua atuação em ser uma empresa capaz de solucionar as demandas de seus clientes para as áreas de empacotamento, ensacamento, agrupamento e movimentação de produtos.

Para o agronegócio, desenvolvemos soluções que garantem eficiência para o abastecimento de sacarias dos produtos agrícolas como sementes, grãos, cereais, fertilizantes, entre outros. As ensacadeiras Indumak são produzidas com tecnologias e estrutura para atender o ensaque de diversos tipos de sacos valvulados como ráfia, craft e plásticos.

 

 

Entre em contato conosco agora mesmo e descubra a melhor solução para fazer o seu negócio decolar em 2021.

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário